Como a internet das coisas transformará o mundo profundamente

A Internet das Coisas (IoT) transforma a maneira como interagimos com máquinas e dispositivos e traz benefícios para empresas e pessoas por meio da coleta de dados

Como a internet das coisas transformará o mundo profundamente

Uma das buzzwords do momento é Internet das Coisas. Mas, muita gente ainda se pergunta por que essa tecnologia se tornou uma tendência tão grande. A expressão IoT (Internet of Things, do inglês), criada em 1999 pelo cientista Kevin Ashton, traz vários benefícios às empresas e pessoas ao conectar uma enorme quantidade de aparelhos e equipamentos à internet, permitindo a coleta e a troca de dados. As possibilidades de uso são infinitas e já dá para interagir com praticamente todos os dispositivos que nos rodeiam, desde um trator até uma máquina de café, de forma simples e eficiente.

Usada primeiramente na manufatura, a internet das coisas se tornou-se foco de todos os setores da economia devido à redução do custo dos sensores, criação de redes de comunicação de baixa frequência, como Lora e Sigfox, e comprovação do retorno sobre o investimento (ROI). A tecnologia traz agilidade e eficiência aos processos e visibilidade ao que acontece em praticamente todos os lugares da empresa a qualquer momento. E o retorno não para por aí. Novas aplicações e benefícios serão encontrados com o crescimento do uso da tecnologia, o que não vai demorar.

Para se ter uma ideia, até 2020, segundo o Gartner, haverá cerca de 30 bilhões de dispositivos conectados. Além disso, a tecnologia deve gerar receitas de US$ 200 bilhões ao ano para o Brasil, a partir de 2025, segundo o Plano Nacional de IoT, lançado em outubro. Mais do que isso, nos próximos oito anos, a internet das coisas deve elevar a produção agrícola em 49 milhões de toneladas, reduzir em 20% os acidentes de trabalho na indústria, em 30% as crises graves ocasionadas por doenças crônicas e em 15% o tempo gasto no trânsito nas grandes cidades.

Aplicações reais de internet das coisas

Não há dúvida de que os benefícios são vastos e o potencial de retorno enorme, mas como a internet das coisas pode ser utilizada? Hoje, já existem alguns casos de sucesso de IoT. Com a tecnologia, empresas de energia, telecomunicação e indústrias podem prever falhas no serviço e agendar uma manutenção preditiva.

Na agroindústria, a internet das coisas permite a agricultura de precisão por meio da coleta de dados de umidade, temperatura, incidência de fertilizantes e pragas, entre outros. O Grupo São Martinho está usando sensores nas máquinas agrícolas e objetos envolvidos na colheita da cana de açúcar, como tratores, colhedoras, carretas e caminhões, para tomar decisões antes dos problemas acontecerem.

Na saúde, a transformação vai mais adiante. Segundo Jörgen Nordenström, professor do Instituto Karolinska (Suécia), uma das maiores faculdades de medicina da Europa, ir ao hospital para tratamentos básicos de saúde será algo raro nos próximos anos. A tecnologia vai monitorar pacientes remotamente e enviará as informações geradas aos médicos, que farão uma análise dos dados e o controle de possíveis crises.

Outro exemplo de uso da internet das coisas também está relacionado à vida das pessoas, desta vez, dos mineradores. A Massari, em Salto de Pirapora (SP), instalou sensores nos coletes e capacetes deles para mapear a vulnerabilidade do local e identificar os pontos mais críticos para, com base nas informações coletadas, tomar medidas de segurança e prevenção da vida dos mineradores. No futuro, o objetivo é medir os níveis de poeira, ruído e exposição à radiação nuclear.

 

Mais informações sobre Internet das Coisas.

E o que fazer com os dados coletados pelos sensores?

De nada adianta investir em internet das coisas, se você não adotar uma solução capaz de analisar os dados gerados pelos sensores constantemente. Ao decidir implementar IoT na sua empresa, é preciso avaliar também a instalação de uma ferramenta de analytics capaz de processar todos os dados obtidos e correlacioná-los as informações de outros sistemas da empresa para gerar insights de negócios.

Só assim, será possível identificar a necessidade de trocar a bateria de um equipamento nas linhas de transmissão de energia e evitar a queda do serviço em uma região específica; agendar uma manutenção preditiva para que a fábrica não pare de forma desorganizada, o que prejudicaria a produção; ou, até mesmo, perceber que os índices de glicose de um paciente diabético estão próximos do limite e sugerir o uso de medicação.

São essas análises que te darão visão para agir com antecedência e tomar as ações necessárias, evitando problemas de negócio, aumentando a competitividade da empresa e entregando uma ótima experiência ao cliente.

Juntos, internet das coisas e o analytics, são uma das fórmulas de sucesso para sua empresa!


Como a internet das coisas transformará o mundo profundamente